Óleo essencial de Melaleuca. Uso e benefícios.

O óleo essencial de melaleuca, é extraído de uma planta que há muito tempo é conhecida pelo outro lado do mundo. Originária da Austrália, existem relatos de que há milênios a melaleuca era muito usada pela tribo de aborígenes Bundjalung, que costumava aproveitar o macerado da planta para alívio de dores. Seus membros também se banhavam no lago em que suas folhas caíam, como uma forma de relaxamento (uma espécie de banho terapêutico). Hoje a melaleuca é cultivada também na Ásia, Europa e América do Sul, sempre em áreas pantanosas e é conhecida com tea tree ou árvore-chá.


A melaleuca pertence à família botânica Myrtaceae (mesma da jabuticaba) e dentre as suas espécies mais conhecidas e estudadas está a Melaleuca alternifólia, culturalmente valorizada devido ao potencial medicinal do óleo retirado de suas folhas, conhecido por ser antibacteriano, antifúngico, antiviral, anti-inflamatório e analgésico. Chamado popularmente como TTO (do inglês tea tree oil), possui coloração amarelo-clara e forte aroma característico, muito utilizado em produtos farmacêuticos e cosméticos devido às suas propriedades benéficas.

O óleo essencial de melaleuca possui uma atividade antimicrobiana de amplo espectro, cujo mecanismo principal de ação atua sobre danos nas membranas das células, embora detalhes sobre ainda sejam desconhecidos. Estudos clínicos revelaram que o óleo essencial de melaleuca mostrou eficácia diante de inúmeras doenças superficiais, incluindo acne, candidíase oral (sapinho) e micoses nas unhas, entre diversas outras.

O componente responsável pela propriedade antisséptica dessa espécie é, mais especificamente, o terpinen-4-ol, que se apresenta sob forma mais abundante, chegando a compor de 30% a 40% da composição do óleo. Quando comparado com outros agentes terapêuticos, tais como o fenol, apresentou eficiência superior, comprovando que a utilização de matérias-primas naturais, além de serem biodegradáveis, provenientes de fontes limpas e ecologicamente corretas, pode apresentar melhor desempenho que os sintéticos, muitas vezes prejudiciais à saúde e ao meio ambiente.

Assim, para preservar a margem de segurança do uso de óleo essencial de melaleuca, é recomendável seu uso externo local diluído em água, embora ainda não haja um consenso sobre a quantidade máxima recomendada – a experiência tem mostrado que é razoável a concentração máxima de 5%, o que equivale a 100 gotas de óleo essencial de melaleuca a cada 100 ml de água, mas concentrações a partir de 0,1% (2 gotas de óleo a cada 100 ml de água) já têm se mostrado eficientes em muitos tratamentos. Simplificando, use no máximo uma gota do óleo essencial de melaleuca para cada ml de água. E como já dito, evite sua ingestão, a menos que seja sob orientação médica.

O óleo essencial de melaleuca possui diversas propriedades que possibilitam seu uso como cosmético e até para fins medicinais.

Entre suas propriedades, estão:


Curativas

Antissépticas

Analgésicas

Anti-inflamatória

Antiespamódica

É imunoestimulante, bactericida e fungicida com ação comprovada. Trata problemas de pele em geral, e ainda auxilia nos processos de recuperação, principalmente de gripes e resfriados, ou em qualquer caso em que o sistema imunológico não esteja “dando conta do recado”.


Algumas receitinhas de como você pode usar o óleo de Melaleuca no seu dia a dia:


Desinfectar feridas

Devido às suas propriedades bactericidas, o óleo de melaleuca é bastante eficaz na eliminação de bactérias como E. coli, S. pneumoniae, H. influenzae, S. aureus ou outras bactérias que podem causar infecções através de feridas abertas. Além disso, também parece acelerar a cicatrização e reduzir a inflamação do local.


Como usar: misturar uma gota do óleo com uma colher de sopa de óleo de amêndoas e aplicar uma pequena quantidade desta mistura na ferida e cobrir com um penso. Pode-se repetir este procedimento uma a duas vezes por dia até à cicatrização completa.

Melhorar a acne

A melaleuca reduz a acne devido às suas propriedades anti-inflamatórias e capacidade para inibir o crescimento de bactérias, como é o caso da Propionibacterium acnes, a bactéria causadora da acne.


Como usar: pode-se usar um gel ou um fluído com melaleuca na composição, ou misturar 1 mL de óleo de melaleuca em 9 mL de água e aplicar a mistura nas regiões afetadas, 1 a 2 vezes ao dia.


Tratar fungos nas unhas

Devido às suas propriedades fungicidas, o óleo de melaleuca ajuda a tratar a micose nas unhas, podendo ser usado sozinho ou em combinação com outros remédios.


Como usar: misturar 2 ou 3 gotas do óleo de melaleuca em um óleo vegetal como o óleo de amêndoas ou de coco e aplicar nas unhas afetadas.


Eliminar o excesso de caspa

O óleo de melaleuca é bastante eficaz no tratamento da caspa, melhorando a aparência do couro cabeludo e acalmando também a coceira.


Como usar: existem shampoos na farmácia que têm óleo de melaleuca na composição que podem ser usados diariamente. Além disso, podem também ser adicionadas umas gotas(4 no maximo) deste óleo a um shampoo regular e usar sempre que se lava os cabelos.


Repelir insetos

Este óleo pode também ser usado como repelente de insetos, podendo ser ainda mais eficaz que os produtos de farmácia que têm DEET na sua composição. Além disso, pode ser também usado para impedir a infestação por piolhos ou para ajudar na sua eliminação, além de que também alivia a coceira provocada por estes parasitas.


Como usar: para afastar insetos pode-se fazer um spray misturando óleo de melaleuca com outros óleos essenciais, como lavando ou citronela por exemplo e diluir em óleo de amêndoa. No caso de piolhos, pode-se adicionar cerca 15 a 20 gotas de óleo de melaleuca no shampoo habitual e depois usar fazendo suaves massagens com as pontas dos dedos no couro cabeludo.


Tratar o pé de atleta

O pé de atleta é uma micose difícil de tratar, mesmo com o uso de medicamentos antifúngicos. Complementar o tratamento com óleo de melaleuca, pode ajudar a melhorar os resultados e a encurtar o tratamento. Além disso, melhora também os sintomas da infecção, como a coceira e inflamação.


Como usar: misturar meia xícara de chá com pó de araruta ( pode ser açafrão da terra também) e meia xícara de chá de bicarbonato de sódio e adicionar cerca de 50 gotas de óleo de melaleuca. Esta mistura pode ser aplicada uma a duas vezes ao dia.


Prevenir o mau hálito

O óleo de melaleuca ajuda a combater os micro-organismos que provocam as cáries e o mau hálito, devido as suas propriedades antissépticas e antibacterianas.


Como usar: para fazer um elixir caseiro, basta juntar uma gota de óleo de melaleuca a uma xícara de água morna, misturar e bochechar por cerca de 30 segundos.


Amaciante

Uma colher de chá de óleo essencial de melaleuca por máquina (é especialmente boa para as famílias que usam fraldas não-descartáveis, por matar os fungos e bactérias).


Assaduras em bebês

2 a 3 gotas misturadas em óleo vegetal (evite óleos comerciais da farmácia, pois contem parafina ou óleo mineral, que causam deficiência de vitamina A).


Bolhas

Lavar a área e aplicar com um algodão de duas a quatro vezes ao dia, durante quatro dias. Pode-se colocar também uma gaze embebida no óleo essencial de melaleuca e deixá-la sobre a bolha por 12 horas.


Carrapatos

Aplicar diretamente sobre o inseto e aguardar 20 minutos. Caso ele não se solte por conta própria, retire com cuidado, não deixando nenhuma parte de seu corpo ficar na pele. Aplique 3 vezes ao dia por uma semana.


Cortes

Lavar e aplicar o óleo essencial de melaleuca diretamente na área cortada duas a três vezes no primeiro dia. Durante o restante de uma semana, duas vezes ao dia.


Dores de ouvido

Untar a parte externa do ouvido com duas a três gotas de óleo essencial de melaleuca.


Herpes

Aplicar diretamente sobre as feridas, diariamente, durante uma semana.


Limpeza da casa

A partir dessa lista de Compostos Tóxicos presentes em produtos de limpeza, podemos entender como é importante recorrer a alternativas naturais. Uma delas é a seguinte receita:


20 gotas de óleo Essencial de lavanda

20 gotas de óleo Essencial de melaleuca

10 Gotas de óleo Essencial de limão

250 ml (um copo) de água;


Piolhos

Adicionar de 10 a 15 gotas em 60 ml de xampu infantil é o suficiente. O óleo é capaz de matar os parasitas, além de tratar as inflamações causadas, amenizando-as.


Psoríase, eczema, etc

É recomendada a imersão de todo o corpo em uma banheira cheia com uma colher de chá de óleo essencial de melaleuca. Desinfeta e acalma a pele como um todo.


Pulgas

Misturar 10 gotas de óleo essencial de melaleuca em 230 ml de óleo de coco ou de semente de uva ou outro vegetal e espalhar na pelugem do animal – o que também é saudável para a pele dele. Deve ser feito diariamente até o controle da situação. Sabendo de pulgas ainda na região, continue borrifando uma ou duas vezes ao dia.


Queimaduras

Não-oleoso e volátil (evapora rápido na pele), ele é ótimo para queimaduras, pois em 10 minutos todo o óleo que não foi absorvido evapora e deixa a pele “respirar”. É importante ser rápido no tratamento de queimaduras – compressa de gelo ou água fria corrente durante um minuto ajudam muito. Alternar entre as aplicações de água e óleo por dez minutos, que pode ser pingado diretamente e duas vezes ao dia por três a quatro dias, se necessário.


Queimaduras de Sol

Diluir uma parte do óleo essencial de melaleuca para dez partes de azeite de oliva ou óleo de coco e espalhar em abundância. Alivia e evita o descascamento da pele.


Sinusite e asma

Espalhar algumas gotas do óleo essencial pelo nariz e/ou peito. Ou pingar cinco gotas em uma vasilha com água fervente ou um nebulizador.


Agora que você já conhece todos os benefícios e propriedades desse item natural indispensável no seu kit de primeiros socorros, já pode desfrutar desse incrível antisséptico, estando sempre atento se está disposto sob forma pura. É preciso certificar-se também de que o óleo é realmente obtido da espécie M. alternifólia, já que se sabe que muitos produtos comercializados como óleo essencial de melaleuca não são obtidos dessa espécie, ou estão fora dos padrões internacionais de composição.


Mas, como tudo na vida, é necessário utilizar com critério, fazendo uso consciente e apenas quando for realmente necessário, de preferência sempre consultando antes um profissional qualificado, tais como médicos dermatologistas ou veterinários, dependendo do caso. Aproveite as dicas e se fortaleça! Até a próxima.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo